Justiça

Mato Grosso do Sul: processos de segunda instância do estado podem ser vinculados ao TRF-4

Sinopse MS

Edição: Sérgio Botêlho

Manchete e submanchetes do portal do Correio do Estado.

JUSTIÇA FEDERAL. Criação de Tribunal Regional Federal que terá jurisdição sobre MS será decidida pelo STF. Processos da 2ª instância da Justiça Federal de MS podem ser vinculados ao TRF de Curitiba/

LOMBADAS E RADARES. Prefeitura convoca reunião com empresa que irá operar radares/

AÇÃO POPULAR. Juiz nega pedido de vereador para acabar com a taxa de lixo

COMBUSTÍVEIS. Petrobras aceita discutir revisão do reajuste diário da gasolina

EM 60 DIAS. INSS deve interromper descontos sem autorização em benefícios de aposentados. MPF fez recomendação após representação de beneficiários de Três Lagoas/

PREJUÍZO. Revendedoras de gás do interior estão sem vender nada há uma semana. Os esforços estão sendo concentrados em pontos de vendas da Capital/

LOMBADAS E RADARES. Prefeitura convoca reunião com Consórcio Cidade Morena. Encontro para dar continuidade ao certame será dia 08 de junho.

Manchete e submanchetes do jornal Correio do Estado

Capa

MS tem 578 mil inadimplentes. Dívidas. A pouca educação financeira da população é uma das causas para os altos índices de inadimplência. Em Mato Grosso do Sul, são 785,5 mil pessoas que não pagam suas contas em dia, aponta a Serasa Consumidor. 297 mil. Só na capital Em Campo Grande, o número de devedores também é expressivo: 297,4 mil. Para renegociar parte desses débitos, um caminhão da Serasa estará na cidade hoje/

Preço do diesel caiu 7 centavos. Medida provisória do governo federal que deveria baixar o preço do diesel em R$ 0,46 entrou em vigor há cinco dias e, em Campo Grande, o valor do combustível só baixou, em média, 7 centavos. Hoje, deputados de MS apreciarão projeto que deve reduzir a alíquota do ICMS sobre o produto/

Ainda falta gás. A greve dos caminhoneiros terminou há cinco dias, mas ainda há produtos em falta – caso do gás de cozinha – e serviços incompletos, como o transporte coletivo de Campo Grande/

BR-163. Ônibus tomba na pista, passageira morre/

Maconha. Polícias retomam grandes apreensões/

Mulheres assassinadas. Neste ano, Estado teve 15 feminicídios/

Ex-prefeito. Juiz condena Olarte por improbidade. Ele teria espionado informações do Tribunal de Justiça. Cabe recurso da decisão/

Porto de Santos. PF acha novos documentos na casa de amigo de Temer/

Interdição parcial. Os trabalhos de revitalização da Rua 14 de Julho começaram ontem. Para esta primeira etapa – troca de parte da rede de esgoto da via –, será necessária interdição parcial já a partir da semana que vem.

 

Página 3 – Política

Olarte é condenado por espionar Tribunal de Justiça e ministério. Com a condenação, Gilmar está inelegível por quatro anos e deve pagar multa de R$ 100 mil. Investigação da Gaeco. Uma das mensagens recuperadas se refere a quando a mulher do ex-prefeito, Andréia Olarte, alerta ao marido do que poderia acontecer. Olarte encaminhou a mensagem para o oficial de Justiça. Os fatos mostram que ambos eram próximos, de acordo com o processo/

Saúde. Cabral pede para não andar na caçamba da PF/

Operação Skala. PF investiga se fazenda usada por empresário na verdade é de Temer/

Pré-candidato. Doria vira réu por uso de “Acelera, SP” e é multado em R$ 200 mil.

 

Página B3 – Diálogo (Cristina Medeiros)

Felpuda. Dizem as más-línguas que a calmaria pós-greve dos caminhoneiros é enganosa. Para corroborar com este cenário, o ex-presidente FHC soltou, no domingo: “Que ninguém se engane: é uma normalidade aparente. As causas da insatisfação continuam, tanto as econômicas como as políticas, que levam, na melhor das hipóteses, à abstenção eleitoral e ao repúdio de ‘tudo que aí está’. Portanto, o governo e as elites políticas, de esquerda, do centro ou da direita, que se cuidem, a crise é profunda.”/

Cutucada. O engenheiro Henrique Meirelles, ex-ministro da Economia, lançou-se ao desafio de chegar ao Planalto. E sua candidatura já é motivo para ironia. Durante entrevista ao “Canal Livre” (Band) no domingo (3), o ministro-chefe da Secretaria de Governo, Carlos Marun (MDB), reagiu assim à tentativa. “Vejo gente preocupada em perder voto por estar do lado do governo. Mas que voto? Quantos votos tem o Meirelles?”, questionou Marun. Na pesquisa CNT/MDA de maio, o ex-ministro tinha entre 0,3% e 1,4% das intenções de voto, dependendo do cenário. Em recente entrevista, Meirelles fez questão de afirmar que está tirando o rótulo. “Por exemplo, não sou o candidato do mercado, não sou o candidato do governo, não sou o candidato de Brasília”.

 

Manchete e submanchetes do portal MidiaMax

Anúncio de botijão a R$ 200 causa polêmica em grupo de classificados/

Prepare-se: Mato Grosso do Sul terá frio rigoroso e geada na próxima semana. O clima será frio e úmido e pode durar mais de seis dias/

Falta de parceiro de palanque em MS não afeta Bolsonaro, avalia Mandetta. Parlamentar disse que a influência do presidenciável nas redes sociais deve amenizar impacto de ‘candidatura solitária’ do ex-militar.

 

Manchete e submanchetes do portal Campo Grande News

Procon na rua. Postos que não baixarem diesel podem ser multados em até R$ 50 mil/

Caminhoneiros. Marun lamenta efeito de “fake news” no pós-greve e recusa a pedidos de prisão/

Ação popular. Juiz rejeita pedido de vereador e mantém taxa de lixo em Campo Grande/

Busca por gás acaba com estoque em poucas horas e força agendamento. Clientes precisam enfrentar fila para garantir o produto. Comerciantes estão recebendo unidades limitadas.

 

Manchete e submanchetes do portal Dourados News

Gás ainda é fracionado e douradenses ficam “reféns” de senhas.

 

Manchete e submanchetes do portal Dourados Agora

Em cenário de queda de produtividade, Rally finaliza avaliação de safrinha. Última equipe vai a campo verificar lavouras no Mato Grosso do Sul e Paraná; em Dourados (MS), evento regional reunirá produtores e profissionais do setor/

MP detecta exagero nas prescrições de remédios fora da lista do SUS. Médicos do SUS em Dourados terão que justificar motivo pelo qual paciente deve usar medicamento de laboratório específico ao invés do mesmo princípio ativo disponível na rede pública/

Polícia Militar Ambiental prende um, autua cinco e aplica R$ 29,5 mil em multas durante a operação Corpus Christi. As 25 subunidades da PMA intensificaram a fiscalização em suas respectivas áreas, colocando, inclusive, o efetivo administrativo a campo. Foi uma operação tranquila, com menos da metade dos autuados na operação do ano passado.

Projeto criminaliza aumento de preços em decorrência de crises. Começou a tramitar no Senado proposta que prevê como crime a elevação, sem justa causa, de preços de bens ou serviços, em situações de grave crise econômica, calamidade, interrupção e suspensão de serviços de interesse público ou social. O Projeto de Lei do Senado 269/2018, do senador Airton Sandoval (MDB-SP)/

Redução da jornada de trabalhador com filho deficiente é aprovada na CDH.  O trabalhador do setor público e da iniciativa privada que tenha filho deficiente poderá ter sua jornada de trabalho reduzida. De autoria do senador Waldemir Moka (PMDB-MS), o projeto altera a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) para que o trabalhador que possua filho com deficiência tenha sua jornada de trabalho reduzida em 10% sem prejuízo de sua remuneração.

 

Manchete e submanchetes do portal Capital News

Sem queda de preço, Procon mantém fiscalização sobre valor do diesel nas bombas. Postos visitados têm de apresentar notas com o valor de compras do combustível na refinaria e podem ser multados em até R$ 50 mil se não oferecer desconto/

Veterinário Francisco alerta para caso confirmado da “ferida brava” na Capital. Leishmaniose Tegumentar Americana tem ainda um segundo registro em análise na Capital/

Conta de luz será mais cara em junho. Consumidor pagará R$ 5 a cada 100 kWh de energia elétrica consumidos/

Obras em rodovias estaduais foram retomadas. Serviços foram suspensos parcialmente devido paralisação dos caminhoneiros/

Temperaturas devem subir em Campo Grande. Previsão é de chuva em pontos isolados da Capital/

Brasil presta contas projeto de engenharia para construção da ponte sobre o rio Paraguai. Mato Grosso do Sul participa da sexta reunião do Grupo de Trabalho do Corredor Bioceânico Brasil-Chile, na Argentina. A sexta reunião do Grupo de Trabalho do Corredor Bioceânico Brasil-Chile segue até esta terça-feira (5) e servirá para prestação de contas de cada país quanto às metas a serem cumpridas, no caso do Brasil, a conclusão do projeto de engenharia para construção da ponte de concreto no rio Paraguai, entre Porto Murtinho e Carmelo Peralta (Paraguai). O encontro acontece em Salta, região de potencial econômico e turístico da Argentina, com a presença do secretário de Estado de Infraestrutura de Mato Grosso do Sul, Helianey Paulo Silva.

 

Manchete e submanchetes do portal Diário Corumbaense

Projeto que prepara jovens para o futuro é mantido com ajuda de voluntários e parceiros/

Reinaldo entrega projeto que reduz ICMS do diesel nesta 3ª-feira/

Prefeito lamenta falecimento do empresário corumbaense João Luiz Migueis.

 

Manchete e submanchetes do portal FatimaNews

Onevan e prefeito apresentam reivindicações de Novo Horizonte do Sul ao governador

 

Manchete e submanchetes do portal TopMídia

Marun deve ajudar Campo Grande a destravar R$ 13 milhões em projetos, diz Marquinhos. Recurso prevê a retomada do Centro de Belas Artes e a construção dos centros poliesportivos no Parque do Sol e Noroeste/

Novela: prefeitura deve recorrer à Justiça para reaver terrenos doados a igreja e sindicato. Para prefeito, doação viola direitos e traz prejuízo para o município/

Marquinhos promete reajuste linear para todas categorias de servidores da Capital. Prefeito destaca que já fechou acordo com algumas categorias, como os professores, auditores fiscais e médicos/

Caminhoneiros desmentem nova paralisação e criticam preço do diesel. Trabalhadores afirmam que houve boatos de nova paralisação, mas oficialmente nada foi definido.

Justiça · Política · Sociedade

Assassinatos promovidos pela ditadura, no Brasil, segundo a CIA, é destaque nos portais de notícias

Noticiário dos portais de notícias

Edição: Sérgio Botêlho

PORTAIS DE NOTÍCIAS:

Manchete e destaques da hora de O Globo online: Matias Spektor: ‘O Planalto decidia sobre vida e morte de cidadãos’. Para pesquisador, documento da CIA prova que Geisel chamou para si o controle da repressão. Leia o documento da CIA que diz que Geisel autorizou execuções na ditadura/

Pré-candidatos à Presidência apontam gravidade da revelação de documento da CIA/

Palácio do Planalto age com cautela diante das informações divulgadas/

O Dia das Mães de Geisel. Em 1973, Zuzu Angel pediu ajuda ao general para achar corpo do filho Stuart/

Novo depoimento confirma entrega de dinheiro em escritório de ex-assessor de Temer. Ele é o segundo ex-funcionário de transportadora de valorres a dizer que fez entregas no endereço/

Gilmar Mendes manda soltar Paulo Preto, apontado como operador do PSDB. Ex-diretor da Dersa, estatal paulista responsável pelas rodovias, foi preso em 6 de abril/

Temer consultou militares sobre suspensão da intervenção no Rio/

Operação da PM na região central do Rio, tem um suspeito baleado/

Juíza decreta prisão de agressores em episódio do Instituto Lula/

Isolado, PT discute anunciar vice de candidatura de Lula. Partido vive dilema interno sobre anunciar um nome para ocupar espaço/

Ministro do TSE nega pedido do PT para mandar representante de Lula em entrevistas.

 

Manchete e destaques da hora do Estadão online: Petrobrás exige que funcionários informem dados de patrimônio e renda. Imposição antes feita apenas para chefes foi estendida a 62,7 mil empregados/

Órgãos do MPF defendem a revisão da Lei da Anistia após memorando da CIA/

Ministro da Segurança. Jungmann diz que texto da CIA não tira o ‘prestígio’ das Forças Armadas/

Juíza manda prender acusados de tentativa de homicídio de empresário/

Ex-diretor da Dersa. Gilmar manda soltar Paulo Vieira, apontado como operador do PSDB/

Vereadora assassinada. Polícia tenta acordo com ex-PM para informações sobre morte de Marielle/

Coluna do Estadão: Juiz suspende reajuste das tarifas de trens em MG/

Possível improbidade. Procuradoria vai continuar investigação sobre presentes de ex-presidentes/

‘Sabidamente inelegível’. Ministro do TSE questiona nome de ‘ficha-suja’ na urna.

 

Manchete e destaques da hora da Folha online: Após dois anos, Temer deixa de cumprir maioria das promessas. Em seu primeiro discurso como presidente, ao dar posse aos ministros, ele listou 19 propostas/

Governo faz aniversário como o mais impopular ao menos desde Collor/

Julianna Sofia: Temer completa dois anos no Planalto enfraquecido e impopular/

Painel: Ex-ministro {da Justiça, José Carlos Dias} reúne Comissão da Verdade para cobrar revisão da Lei da Anistia. Comissão Nacional da Verdade vê falta de cooperação dos americanos/

Cartórios e TJ resistem à duplicata eletrônica/

França quer medida contra sanções ao Irã/

França quer medida contra sanções ao Irã/

Após desabamento de prédio, crianças vivem rotina precária.

Justiça

Retorno à prisão de investigados na Operação Fazendas da Lama é destaque na mídia sul-mato-grossense

Sinopse MS

Edição: Sérgio Botêlho

Manchete e submanchetes do portal do Correio do Estado. Decisão do STF. Investigados na Operação Fazendas de Lama voltam a ser presos/

Coletor de lixo é executado com seis tiros no Jardim Corcovado e polícia desconfia de vingança. Vítima tinha passagem por tentativa de homicídio cometido há 7 anos

Opinião. Rinaldo declara que “espinha dorsal” do PT está presa. Deputado opinou sobre a prisão de Lula/

Assassinato pedreiro. Lojistas do centro da Capital cobram mais rigor da Justiça. Empresários encaminharam carta de repúdio à imprensa/

Sob investigação. Adolescente de 18 anos é encontrado morto em Unei/

Escola Sem Partido avança na Câmara; texto proíbe termo ‘gênero’/

Ex-ministro Geddel, irmão e mãe viram réus no STF/

Brasilândia. Motorista é preso com carga de R$ 2 milhões em cigarros/

Eleições 2018. Azambuja anuncia em junho quem será seu vice/

No Belinatte. Prefeitura abre licitação para obras há 3 anos parada/

Foco nas eleições. Deputados do MDB saem da base aliada do governo/

RANKING SOJA. Paraguai ultrapassa Argentina e ocupa 3ª posição na exportação de soja. Seca histórica enfrentada pelos argentinos causou perda de 15 mi/ton/

Sem aumento. Servidores de prefeitura levam caixão em desfile para protestar. Sindicato de funcionários públicos pede 10% de aumento.

 

Manchete e submanchetes do jornal Correio do Estado

Capa

 

Página 3 – Política

 

Manchete e submanchetes do portal MidiaMax. Giroto se entrega à Polícia Federal após decisão do STF na Lama Asfáltica. Outros alvos da Lama Asfáltica também se apresentaram à PF/

Ladrão que matou pedreiro foi libertado cinco dias antes do crime. Ele teve a prisão preventiva decretada nesta terça-feira/

Trabalhador da Solurb é executado durante horário de almoço. Vítima teria baleado e deixado paraplégico irmão do autor/

Minerworld: juiz amplia bloqueio de bens e arrola novos réus. Ministério Público pediu inclusão membros do “G10” na ação/

Professor suspeito de estuprar sete alunos é afastado de cargo/

Jovem sai de trabalho na Bom Pastor e desaparece na Capital/

Flanelinha que matou ‘colega’ por causa de R$ 15 é condenado a 5 anos de prisão/

Adolescente apreendido por latrocínio é encontrado morto na UNEI/

Teletrabalho: vereadores aprovam projeto para servidores trabalharem em casa.

 

Manchete e submanchetes do portal Campo Grande News

Lama Asfáltica. Em silêncio, Amorim é o último a se entregar para atender decisão do STF/

Mercado. Com dinheiro curto, consumidor apela a carro velho e vendas crescem 70%/

‘Pirâmide de bitcoins’. Juiz inclui 11 pessoas em bloqueio de R$ 300 milhões na Lucro Fácil/

Mais de R$ 2,5 milhões. Duas décadas depois, audiência sobre sumiço de dinheiro da UCE é marcada.

eleições 2018 · Justiça

Defensores públicos ganham isenção de Previdência, no Mato Grosso do Sul

Sinopse MS

Edição: Sérgio Botêlho

Manchete e submanchetes do portal do Correio do Estado.

FISCALIZAÇÃO. Agência de Metrologia reprova metade de balanças na Feira Central/

TJ barra contribuição de 14% dos defensores e abre precedente para outras categorias. Liminar foi concedida por meio de mandado de segurança coletivo/

PROFISSIONAL DO CRIME. Polícia prende homem que praticava média de 3 furtos por dia. Na casa dele, no Aero Rancho, havia dezenas de roupas/

ESTACIONAMENTO CENTRO. Prefeito veta lei que previa tolerância onde há parquímetro. Desequilíbrio gerado com medida aumentaria custos/

CAMPO GRANDE. Problemas de audição e visão afetam 26% dos alunos da Capital/

JUDICIÁRIO. Carreta da Justiça atende população de Rochedo/

SECRETARIA DE GOVERNO. Marun diz que prorrogação de inquérito visa sangrar governo/

TRÊS LAGOAS. Jovem é esfaqueado no rosto e pescoço ao proteger o pai/

R$ 200 MILHÕES. Receita Federal libera consulta a lote residual do Imposto de Renda. Crédito bancário será para mais de 125 mil contribuintes/

CALENDÁRIO ELEITORAL. Prefeito participa de encontro com presidenciáveis. Reivindicações dos municípios serão apresentadas aos pré-candidatos/

 

Manchete e submanchetes do jornal Correio do Estado

Capa

Santa Casa amarga déficit milionário. No vermelho. Maior hospital do Estado registrou saldo negativo de R$ 102,7 milhões em 2017, 39,3% a mais comparado com 2016/

Coffee Break. Tribunal de Justiça julga destino de mais três políticos. Desembargadores da 1ª Câmara Cível devem julgar hoje recursos apresentados pela defesa do vereador Otávio Trad (PTB) e dos ex-vereadores Flávio César (PSDB) e Airton Saraiva (DEM)/

Rumo. Governo aposta em recuperação da malha ferroviária/

Prejuízo de US$ 43 milhões ao tráfico. Em 12 dias de operação Nova Aliança, a Secretaria Nacional Antidrogas (Senad), do Paraguai, e a Polícia Federal brasileira destruíram o equivalente a 1,4 mil toneladas de maconha. a estimativa é de que a ofensiva tenha causado prejuízo superior a US$ 43 milhões aos traficantes. ao todo, foram dizimados 376 hectares de plantação/

LED. Prefeitura estima investir R$ 35 milhões em lâmpadas/

Falta de segurança. Duplicada e com asfalto novo, a avenida euler de azevedo tem se tornado palco de desrespeito às leis de trânsito. a ausência de semáforos, sinalização confusa e falta de fiscalização contribuem para as infrações, entre elas, o excesso de velocidade/

Campo Grande. Postos e creches somam 34 obras paradas/

Usina de açúcar opera com 30% da capacidade/

Previdência. Defensores públicos se livram de contribuição de 14% em MS.

 

Página 3 – Política

Pré-campanha. Petistas de MS usam a prisão de Lula para ganhar apoio eleitoral. Pré-candidato a governador foi a Curitiba participar da vigília em favor do ex-presidente. Sobre os ataques sofridos pelo acampamento, Amaducci informa que os militantes estão sendo orientados para não se importarem com as provocações de outras pessoas. “Reforçamos a segurança em volta do acampamento e estamos protestando de maneira pacífica”, alega o pré-candidato/

TJMS. Desembargadores definem hoje o futuro de mais três da Coffee Break. Câmara. Otávio é um que teve julgamento adiado várias vezes.

 

Manchete e submanchetes do portal MidiaMax. Preso assaltante que matou pedreiro com tesourada na Mato Grosso/

Prefeitura quer lançar dia 15 obras de revitalização do Centro. Reviva Campo Grande promete mudar a cara da região central/

Vítimas de professor suspeito de estupro podem chegar a sete. Apesar dos depoimentos à Polícia Civil, suspeito nega todas as denúncias/

Liminar veta desconto de previdência no salário de defensores públicos. Decisão pode abrir precedente para demais categorias/

Sesau realiza Dia D de vacinação no próximo sábado/

Assassinado a facadas na Yokoama tentou matar durante jogo de futebol/

Aluno mistura energético e narguilé antes da aula e vai para hospital/

Presidente do PSDB revela conversa adiantada com PTB de Nelsinho e PSD de Marquinhos.

 

Justiça · Política

Carta Capital critica excessos de Moro e Isto É expõe investigações contra Temer

Carta Capital critica excessos de Moro e Isto É expõe investigações contra Temer

Edição: Sérgio Botêlho

As revistas Carta Capital e Isto É, em circulação, trazem, respectivamente, Moro e Temer em suas capas, ambas, em matérias de cunho crítico.

A Carta critica o juiz paranaense por excessos (Maior que ele, só Deus) e a Isto É expõe as investigações em curso sobre o atual presidente (O inferno astral de Temer).

 

*Carta Capital*. *“Maior que ele, só Deus. Com uma decisão a respeito de Lula e outra sobre uma extradição de Portugal, Sergio Moro revela que a Justiça tem uma última instância acima do Supremo”*. Essa é a matéria de capa da revista.

*Outras chamadas de capa*:

“Não culpem as vítimas. A tragédia no Largo do Paissandu, em São Paulo, é fruto do histórico descaso do poder público com as famílias sem teto”.

“_Juros. O BC falha na redução das taxas, a Febraban desconversa e Skaf arma mais um lance de marketing_”.

*Destaques internos*:

“Estudo detalha origem oligárquica de Moro, Dallagnol e Santos Lima. Segundo pesquisa da UFPR, ‘nepotismo e familismo explicam atraso, falta de justiça e desigualdades’ no Paraná”;

“_Homens e mulheres no campo: dignidade em harmonia com a natureza. A transformação de que o campo necessita para dar vida digna a trabalhadores ou pequenos proprietários é essencialmente capitalista_”;

“De bunker de espiões a refúgio de sem-teto. Cooperativa de ativistas em Berlim salva da especulação imobiliária a ex-sede da Stasi, a polícia secreta alemã-oriental”;

“_A gente não se vê na Globo. A emissora da família Marinho chancela o golpe iniciado com a deposição de Dilma Rousseff_”;

“Conceição Evaristo: “A invisibilização paira sobre o sujeito negro”. Uma das convidadas da Flip, a autora atribui suas publicações tardias ao racismo institucional que se reflete na literatura”;

 

*Isto É*. *“O inferno astral de Temer. Com familiares investigados por lavagem de dinheiro e cada vez mais dedicado a salvar a própria pele, o presidente perde sustentação política e assiste impassível à paralisia do governo”*. Essa é a matéria de capa da revista.

*Outras chamadas de capa*:

“Ocupações criminosas. As máfias que exploram os sem-teto e o risco de novas tragédias em prédios invadidos”.

“_A volta dos Collor. Ex-presidente quer perpetuar clã político e reavivar um pesadelo que parecia ter ficado para trás_”.

*Destaques internos*:

“Editorial. O calvário de um presidente. Michel Temer vive dias de provação. Pela primeira vez, a família de um presidente em pleno exercício do cargo é arrolada a depor, prestar explicações, por supostos casos de corrupção. Uma investigação da Polícia Federal dá conta de lavagem de recursos via reformas nas casas tanto da filha como da sogra em troca de um decreto de portos – que acabou por não existir, diga-se de passagem”;

“_Entrevista. Paulo Coelho, escritor. “Não vejo candidato que coloque o Brasil nos eixos_”;

“Voando com dinheiro público. Em vez de se dedicarem a votar projetos de interesse do País, 184 deputados viajam mundo afora para visitar cassinos e assistir a shows”;

“_Descaso, desespero e oportunismo. Tragédia em prédio no centro de São Paulo expõe a situação precária de milhares de pessoas sem moradia, atesta fracasso do poder público na proteção dos cidadãos e revela o submundo das máfias que fazem das ocupações um negócio lucrativo_”;

“Foro menos privilegiado. Ao afetar deputados e senadores, restrição da prerrogativa pelo STF representa o primeiro passo para o fim do privilégio. Mas a jornada ainda será longa para a eliminação total da benesse às autoridades”;

“_A volta dos Collor. Na tentativa de manter o clã dos Collor de Mello no poder, o ex-presidente se apresenta como candidato ao Planalto numa iniciativa tão estapafúrdia quanto infrutífera e lança um filho fora do casamento como seu sucessor_”.

Justiça · Política

Foro privilegiado: todas as atenções para o Supremo

Sérgio Botêlho

Todas as atenções do dia estarão voltadas para o final do julgamento, no Supremo Tribunal Federal, da ação que deve por limites ao foro privilegiado para deputados e senadores.
Pelas regras vigentes, parlamentares com mandato, e outras milhares de autoridades, no país, somente podem ser julgados pelos crimes que cometer no Supremo Tribunal Federal ou no Superior Tribunal de Justiça.
Pelo andar da carruagem – já votaram 10 dos 11 ministros, por mudança nesse entendimento – o foro privilegiado a parlamentares somente passa a valer para supostos crimes cometidos durante o mandato, e em razão dele (o mandato).
Há algumas divergências sobre o alcance real, ainda, dessa limitação, coisa que somente será dirimida na sessão de hoje à tarde, após o voto do ministro Gilmar Mendes e a proclamação do resultado.
Há quem veja um grande avanço na decisão dos ministros. Há também os que percebem o interesse de alguns parlamentares em que suas ações retornem às instâncias inferiores da Justiça.
Há, também, os que advogam a extensão do fim do foro privilegiado ao conjunto dos beneficiados, pelas regras de hoje, que inclui governadores e membros do Judiciário e do Ministério Público.
O primeiro passo é aguardar a decisão que efetivamente os ministros vão tomar. Essa decisão vai balizar os debates, daqui para a frente, de um projeto de lei, com o mesmo tema, em tramitação no Congresso Nacional.
Só que a matéria que tramita no parlamento estende o fim do foro privilegiado a todos os que dele se beneficiam, hoje. Portanto, é esperar, mesmo, a decisão do Supremo e como ficará o humor dos parlamentares, ora em diante.

Justiça · Política · Sociedade

Veja taxa inquérito contra UFSC de “pífio”; Época diz que trair é tão fácil quanto esconder a traição

Veja e Época já circulando. Veja esmiunça o inquérito na Universidade Federal de Santa Catarina que culminou com o suicídio do reitor. Segundo a revista, o relatório da PF é “pífio”.

A Época destaca em sua capa matéria sobre costumes, e conclui que trair, hoje em dia é tão fácil quanto é difícil esconder a traição.

*Veja*. *“Exclusivo. O inquérito do reitor que se suicidou”*. Essa é a matéria de capa da revista.

*Outras chamadas de capa*:

“Lula na prisão. O STF chega perto de realizar o sonho do petista de livrar-se de Moro”.

“_Justiça. Como fica o Brasil com o fim do foro privilegiado_”.

“Vingadores-Guerra infinita. A estreia da legião de super-heróis da Marvel predestinada a ser um titã das bilheterias”.

*Destaques internos*:

“Entrevista. Gianfrancesco A doença italiana. O cientista político afirma que, seu país, ao privilegiar o protecionismo e o compadrio, inibe a inovação. O resultado é o baixo crescimento – e apesar da Operação Mãos Limpas, a corrupção”;

“_”Ir à Igreja, não basta”. Com patrimônio de 3,4 bilhões de dólares, o empresário americano – abandonado pelo pai aos 2 anos – vai doar metade de sua fortuna critica os milionários que não fazem caridade_”;

“O privilégio dos bacanas. Acabar com o foro especial para os políticos é uma medida correta, mas isso não significa que a vida dos corruptos ficará mais difícil. Pior: pode acontecer exatamente o contrário”;

“_A brigada anti-Moro. Segunda Turma do STF, já apelidada de Supreminho, abre brecha para atender a um antigo desejo de Lula: livrar-se do juiz de Curitiba. Tarefa não será fácil_”;

“Um mal absoluto. Destruidoras, críveis e presentes nas mais diversas áreas. Assim são as ‘fake news’, tema central do evento Amarelas ao Vivo, promovido por VEJA”;

“_Dora Kramer: Pensar antes de teclar. O bom-senso é o melhor antídoto aos engodos na política_”;

“Adeus à indústria de ações. A nova legislação trabalhista cumpriu um de seus principais objetivos, ao barrar a enxurrada de processos abertos na Justiça”;

“_A segunda morte. PF acusou Luiz Carlos Olivo de integrar esquema criminoso que desviou R$ 80 milhões, e ele se suicidou. Agora, sai o relatório final — e o resultado é pífio_”;

 

*Época*. *“A infidelidade hoje. Nunca foi tão fácil trair. Nunca foi tão difícil esconder”*. Essa é a matéria de capa da revista.

*Outras chamadas de capa*:

“Um dossiê camuflado. Histórias sobre o que perderam e o que ganharam os militares”.

“_Sorry Darling. Os arrependidos do _”.

“Populisprudência. O STF e a lei que agrada ao povo”.

(Época ainda não totalmente disponível online)

*Destaques internos*:

“Editorial: “Não é mais a economia, estúpido”. As novas configurações da economia, da política e da informação modificam a interpretação automática das vinculações entre resultados econômicos e eleitorais”;

“_José Dirceu. Um dos ícones do petismo passa a semana em despedidas acreditando que voltará à prisão nos próximos dias, sem imaginar que possa retornar à liberdade_”;

“O companheiro Gilmar. Com Lula na cadeia, o gabinete de Gilmar Mendes, no Supremo, virou ponto de romaria dos petistas. Para o ministro, as chances de o ex-presidente reconquistar a liberdade só vão aumentar quando ele se declarar fora do páreo presidencial”;

“_Os intérpretes do poder. O trabalho dos tradutores dos presidentes não se limita a verter palavras para outras línguas — eles, muitas vezes, melhoram o script_”;

“11 Perguntas para Kassab. Fundador do PSD, Gilberto Kassab, de 57 anos, é dono do maior ministério do governo Temer — ao menos no nome. Ocupa a pasta da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações. Nas próximas eleições, ele vai de Alckmin em vez de Temer”;

“_Haddad X Fausto. O petista Fernando Haddad e o tucano Sergio Fausto endurecem o discurso, mas não perdem a ternura ao responder às mesmas perguntas sobre políticos e política_”;

“O gabinete do capitão Bolsonaro. Líder nas intenções de voto ao Planalto num cenário sem Lula, o candidato do PSL já definiu seus ministros e vai anunciá-los em setembro para que os eleitores “votem no time””;

“_A ponte com o Planalto. Um general nos bastidores. O chefe do GSI é o responsável por zelar pela segurança presidencial, pela área de inteligência e informá-lo sobre todas as questões com potencial de risco à instabilidade institucional do país. Mas o militar assumiu funções que vão muito além dessas questões por si só estratégicas e relevantes. Assenhorou-se também de questões do dia a dia do Palácio do Planalto, como o voo do ex-ministro da Fazenda desde Salvador, e tornou-se assim um dos mais influentes conselheiros do presidente, com direito a opiniões inclusive sobre questões políticas_”;

““Armaram para o tráfico voltar”. O fracasso da 1ª intervenção em favela”;

“_O liberalismo econômico em xeque. A defesa do modelo por economistas e membros das instituições multilaterais é simples, direta, mas infelizmente pouco convincente para o público geral_”;

“Deserto. A porção de terra seca, sem vida e sem salvação, cresce no Nordeste”;

“_Os arrependidos do Brexit. Eleitores britânicos que votaram a favor da saída do Reino Unido da Comunidade Europeia começam a se movimentar em defesa da revisão do resultado do plebiscito_”.

Economia · eleições 2018 · Internacional · Justiça · Política

Governança, economia e eleições 2018 são os destaques da mídia do Mato Grosso do Sul

Sinopse MS

Edição: Sérgio Botêlho

Manchete e submanchetes do portal do Correio do Estado.

Desconto no IPTU para casa com câmera não será aplicado. Benefício promulgado pela Câmara, além “autorizativo” é inconstitucional, diz procurador/

Dia das Mães deve injetar mais de R$ 202 milhões na economia do Estado. Gasto médio com presente será de R$ 137,88/

Ação Civil. MP solicita 2º bloqueio à Justiça contra Solurb/

Vaca brava causa transtornos na pista e danifica viaturas policiais/

Hospital Regional de Dourados. Azambuja diz que ordem de serviço para obra de hospital sai em 15 dias/

Bataguassu’ Amiga virtual’ exige dinheiro para não vazar fotos íntimas/

Nova etapa. Prefeitura arrecadou R$ 4,7 milhões com pagamentos da taxa do lixo. Valor é referente a pagamentos da nova cobrança feitos até sexta/

Eleições 2018. PT reafirma candidatura de Lula para presidente da República/

Motorista campo-grandense morre atropelado por carro em rodovia de SP. Condutor do carro estava embriagado e foi preso, em Borborema/

Pesquisa eleitoral. Azambuja diz que é cedo para pensar em segundo turno das eleições. Governador aparece em 2º lugar em pesquisa divulgada pelo Correio do Estado.

 

Manchete e submanchetes do jornal Correio do Estado

Capa

UFMS corta R$ 70 milhões e fecha cursos. Ensino superior. Universidade Federal de Mato Grosso do Sul reduziu 60% dos investimentos e 40% da verba de custeio/

Nelsinho e Zeca lideram pesquisa para o Senado. Entre os pré-candidatos para o Senado, Nelsinho Trad (PTB) aparece na liderança de pesquisa do Ipems, com 41,59% das intenções de voto. José Orcírio, o Zeca do PT, tem 31,76% da preferência e Waldemir Moka (MDB), 23,58%/

Lavagem de dinheiro põe bancos na mira do MP. O Ministério Público Federal quer saber se traficantes e contrabandistas usam agências da região de Naviraí para lavar dinheiro. Há suspeita de omissão de dados financeiros/

Otimismo para o Dia das Mães. O Dia das Mães deve movimentar R$ 202 milhões no comércio de Mato Grosso do Sul, conforme pesquisa de intenção de compras da Fecomércio. Em Campo Grande, a estimativa é de que a data, segunda mais importante para o setor, movimente R$ 28,7 milhões/

Imposto de Renda. Receita Federal aguarda mais de 180 mil declarações/

Prefeitura arrecada R$ 4,7 milhões com nova taxa/

Justiça nega pedido de Dilma para visitar Lula/

Refis das microempresas. Em MS, 10 mil empresas devem ao fisco/

Bariátricas. Ação contra cobrança por cirurgias do SUS não avança. Processo em que o médico Jaime Yoshinori Oshiro é acusado de cobrar de pacientes para realizar cirurgias que deveriam ser de graça, bancadas pelo Sistema Único de Saúde (SUS), está parado na Justiça. Há sete meses que decisão do juiz é aguardada.

 

Página 3 – Política

Nelsinho e Zeca seriam hoje os dois senadores eleitos no Estado. Pesquisa do Ipems mostra a dificuldade da reeleição de Moka e Chaves, e Harfouche surpreende/

Coffee Break. Recurso de ex-vereador será analisado pelos desembargadores nesta terça. EX-VEREADOR. airton Saraiva é acusado de improbidade administrativa/

Governo do estado. Pré-candidatos apostam em tempo de campanha. Juiz federal. Odilon de oliveira está em primeiro lugar na pesquisa feita pelo Ipems.

 

Manchete e submanchetes do portal MidiaMax

Agravo quer elevar para R$ 100 milhões bloqueio de bens em ação contra Solurb. Investigação aponta indícios de superfaturamento e propina/

Recurso de Lula será julgado em sessão virtual da Segunda Turma do STF/

Dólar passa de R$ 3,45 e fecha no maior valor em 16 meses. Em mais um dia de tensões no mercado financeiro, a moeda norte-americana fechou no maior valor desde o fim de 2016/

Justiça nega visita de Dilma Rousseff e outros políticos a Lula/

Lama Asfáltica: investigado assume gerência em Secretaria. A Prefeitura de Campo Grande nomeou na última sexta-feira (20) um servidor investigado na Operação Lama Asfáltica para um cargo de gerência na Sisep (Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos)/

 

Manchete e submanchetes do portal Campo Grande News

No fim de semana. De 7 presos por dirigirem embriagados após mudança em lei, 3 ficam na cadeia/

Promotor de Justiça substituto. Um em cada 5 inscritos faltou a provas de concurso com salário de R$ 23,5 mil/

Pagamentos do dia 20. Prefeitura arrecadou mais R$ 4,7 milhões com “nova” taxa de lixo/

Cidades. MP da reforma trabalhista “caduca” e clima é de insegurança jurídica/

Detran notifica 2,2 mil donos sobre veículos que podem ir a leilão. Notificação dá prazo de 30 dias para proprietários de carros e motocicletas regularizarem débitos/

Comércio espera R$ 202 milhões em vendas para o Dia das Mães. Fecomércio prevê que mais da metade do valor, que já representa o dobro da previsão de 2017, vão para presentes; 71% dos consumidores querem pagar à vista.

 

eleições 2018 · Justiça · Política

Época, Isto É e Veja focam em temas relacionados com as eleições 2018

Época, Isto É e Veja

De comum, nas três principais revistas do país, o foco nas eleições 2018. Em matéria com chamada de capa, a Veja avalia a situação dos tucanos (a revista fala em “derrocada moral do PSDB”) após a decisão do STF em aceitar denúncia contra o senador Aécio Neves, de Minas Gerais, apresentada pelo Ministério Público Federal.

De sua parte, a Isto É abandona o PT, tema principal de suas últimas capas, e destaca, como principal assunto da edição, a performance do ex-ministro do STF, Joaquim Barbosa, na última pesquisa Datafolha. A revista mergulha em análises sobre as chances do possível candidato a Presidente da República pelo PSB.

Enfim, a revista Época, usa a capa da publicação para matéria-denúncia contra sites cuja tônica é a divulgação de fake news. A revista relaciona dez sites nessa condição, e revela que alguns deles recebem, até, verbas públicas, por meio de gabinetes parlamentares.

Sinopse das revistas (21.04.2018). 

Veja. “Bateu nos tucanos. Como a derrocada moral do PSDB vai afetar a candidatura de Geraldo Alckmin”. Essa é a matéria de capa da revista.

Outras chamadas de capa:

“Eleições. Robôs e perfis falsos impulsionaram a campanha de Bolsonaro na Internet”.

“Depressão. A preocupante explosão de casos entre adolescentes”.

“Exclusivo. Suzana Richthofen. Por que ela se nega a fazer o exame psicológico que pode lhe dr a liberdade”.

Destaques internos:

“Guerra fria. Márcio França segura verba de prefeitura para retaliar Doria”;

Senadoras tiveram que abraçar Renan a pedido de Lula. O ex-presidente elogiou o emedebista”;

“A salvação de Marina pelo PHS. Coligação garante tempo de TV”;

Carlos Marun tem medo de quê? Ele passou a viajar em aviões da FAB por ‘segurança’”;

“Desgraça no ninho tucano. Aécio Neves vira réu no STF, contagia Alckmin com seu infortúnio e espalha o mau agouro entre investigados”;

O real e o imaginário. Com robôs e perfis falsos na internet, Bolsonaro virou um gigante no universo digital. Seu desafio é ter o mesmo tamanho na vida off-line”;

“FHC e os males do Brasil. Em novo livro, o ex-presidente fala do descompasso entre o avanço da sociedade e o atraso dos sistemas políticos”;

Dora Kramer. Todo mundo e ninguém. No barco à deriva das eleições não há vaga no bote salva-vidas”;

“O Facebook e as eleições. Na contramão do mundo, Brasil não tem uma lei de proteção de dados nas redes”;

Seis recomendações do FMI para a economia do Brasil crescer. A aprovação da reforma da Previdência está entre as medidas prioritárias”.

 

Isto É. “O fator Joaquim. Com a autoridade de quem combateu a corrupção, o ex-ministro do STF representa a ética e a moralidade buscadas pelo eleitor, embola a disputa presidencial e desponta como alternativa à polarização entre esquerda e direita”. Essa é a matéria de capa da revista.

Outras chamadas de capa:

“Fronteira. Como o Brasil deve ajudar os venezuelanos que tomam as ruas de Roraima”.

“Educação. Por que cresce o número de jovens brasileiros que deixam a escola ”.

Destaques internos:

“O que as pesquisas não mostram. É preciso ficar atento ao que não está evidente nos levantamentos em andamento por esses dias e o que eles deixam de oferecer em um período ainda pré-eleitoral. O mais sensato a observar é que as principais variáveis que desenham um quadro sucessório real ainda seguem fora do jogo. A citar, por exemplo, tempo de exposição na TV, o desenrolar da campanha, a rede de apoios locais e nacionais, as alianças partidárias, a qualidade dos programas apresentados, a empatia dos candidatos;”

“Entrevista. Tite. “Não atrelem o futebol à política”;

Como operam dez dos maiores sites de notícias falsas do país, pagos até com verba de gabinete para disseminar boatos”;

“Até onde vai essa senadora? Ao se pronunciar na rede Al-Jazeera convidando os países árabes para que se engajem na defesa de Lula, Gleisi Hoffmann atenta contra a segurança do Brasil e terá que se explicar à Procuradoria-Geral da República”;

Até onde vai essa senadora? Ao se pronunciar na rede Al-Jazeera convidando os países árabes para que se engajem na defesa de Lula, Gleisi Hoffmann atenta contra a segurança do Brasil e terá que se explicar à Procuradoria-Geral da República”;

“O caso do Instituto Lula. Com R$ 30 milhões em dívidas com o Fisco, instituição que já arrecadou fortunas está prestes a fechar as portas”;

Joaquim embaralha o jogo. Mesmo ainda não oficializada, a candidatura do ex-ministro do STF a presidente sacode as eleições: ele é visto como o candidato que moralizará o País”;

“Mais perto dos culpados. Descoberta de celular usado no carro de onde partiram os disparos contra Marielle e prisão de suspeitos de integrar organização criminosa renovam esperanças de esclarecer o assassinato”;

Uma nova e preocupante evasão escolar. Mais da metade dos jovens brasileiros, de todas as classes sociais, perdeu o interesse pelos estudos e corre o risco de ficar fora do mercado de trabalho. Onde a nossa educação está falhando e qual o custo disso para o futuro do País?”.

 

Época. ”Lorotalândia. Como operam dez dos maiores sites de notícias falsas do país, pagos até com verba de gabinete para disseminar boatos  ”. ”. Essa é a matéria de capa da revista.

Destaques internos:

“Editorial. Se é falsa, não pode ser notícia. Momentos de grande confrontação política, eleitoral e social são estimuladores do aparecimento e da circulação de notícias falsas”;

Personagem da semana: Aécio Neves. No banco dos réus, sem papagaios de pirata ou estafetas ao lado e com poucos correligionários, o tucano desaba em queda livre”;

“O exército de pinóquios. Como operam dez dos maiores sites de notícias falsas do país, pagos até com verba de gabinete para disseminar boatos”;

A cápsula do tempo da New York. Clay Felker acreditava que uma revista se perpetua quando serve a seus leitores, ou seja, quando se pauta menos por rígidos princípios editoriais do que pela disposição de flagrar o incerto mundo a seu redor”;

“Oração aos moços na proa. Em novo livro, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso conclama o país a buscar a luz sem dar a lição de como deixar para trás o túnel escuro”;

19 perguntas para FHC. O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, de 86 anos, prega o novo na política, mas diz que isso não significa optar por alguém de fora do jogo. “O outsider quebra a cara””;

“A marcha dos desesperados. O Prêmio Pulitzer 2018 na categoria Fotografia foi para a equipe da Reuters que produziu imagens chocantes da violência sofrida pelos refugiados rohingyas ao sair de Mianmar”.

Mônica de Bolle. Bom populismo é um oximoro? Afinal, se regras e instituições devem às vezes ser ignoradas, como propõe o argumento, em que circunstâncias serão respeitadas?”;

“Por que os ataques à Síria? A Síria mergulhou ainda mais fundo na opção pela resistência e em sua aliança com o Irã e com o Hezbollah; o Exército sírio tem agora novas armas e está experimentado no campo de batalha”;

Paraguai e Venezuela vão às urnas. O que as vindouras eleições representam para a América Latina”.

Justiça · Política

STF: expectativas da semana interessam a Aécio e Lula

 

 

Crédito da foto: Ricardo Stuckert, aquivo EBC
Foto de 2004: Aécio, governador de Minas, e Lula, presidente da República

A semana tem início com o mundo da política de olhos voltados para o Supremo Tribunal Federal, mais uma vez. A expectativa maior, entre os políticos, envolve o ministro Marco Aurélio, por conta de duas ações com alvos diversos.

A primeira diz respeito ao senador Aécio Neves, do PSDB mineiro. Nesta terça-feira, 17, a Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal vai decidir se recebe denúncia contra o ex-presidenciável na eleição de 2014.

A decisão será tomada pelos ministros Marco Aurélio Mello (relator), Luís Roberto Barroso, Luiz Fux, Alexandre de Moraes e Rosa Weber. Se a maioria aceitar a denúncia, Aécio se torna réu, e passa a responder a ação penal.

Fazem parte da denúncia, também, a irmã de Aécio, Andrea Neves, o primo, Frederico Pacheco de Medeiros, e Mendherson Souza Lima, ex-assessor do senador Zezé Perrela (MDB-MG).

A denúncia contra Aécio foi feita em maio do ano passado pela Procuradoria Geral da República, que acusa o senador de ter pedido propina, no valor de R$ 2 milhões, ao empresário Joesley Batista, dono da J & F.

Pois bem. Essa é uma das expectativas do mundo político sobre as atividades judicantes do STF, nesta semana. A outra, é do interesse direto do ex-presidente Lula, que continua preso em Curitiba.

Essa, diz respeito a uma ação do Partido da Ecologia Nacional, o PEN, que, por meio de uma Ação Declaratória de Constitucionalidade (ADC) pediu ao Supremo que revisse a possibilidade de prisão a condenados em segunda instância.

Por conta da chance de beneficiar Lula, o PEN quer desistir da ação, e desconstituiu o advogado inicialmente contratado. Nomeou outros e pediu prazo de cinco dias para reanálise, que foi concedido pelo ministro Marco Aurélio, relator da ação.

O prazo termina nesta semana, e, segundo juristas, o PEN não poderia mais desistir da ação. Dessa maneira, fica a expectativa sobre se a ADC contra encarceramento após condenação em segunda instância vai mesmo ser julgada pelo plenário do STF, até a próxima quinta-feira, 19.

Até aqui, são essas as expectativas sobre a atividade do Supremo, nesta semana. O mais, no campo judicial, não está previsto, contudo, pode acontecer, em forma de novas ações policiais decorrentes da Lava Jato e de outras investigações em curso. Vá saber, né?!

Sergio Botelho