Sociedade

Governo anuncia fim da greve dos caminhoneiros, mas, depende

No momento em que o país vive uma de suas piores situações, praticamente perto do colapso, a greve dos caminhoneiros teve, ontem, no meio da noite, o primeiro anúncio de uma possível trégua de 15 dias firmada entre parte das lideranças dos grevistas e o governo.

Pela proposta assinada, o governo se compromete a ressarcir a Petrobras das perdas que a empresa terá em manter o preço do óleo diesel congelado, na refinaria, conforme anunciado pela empresa.

Segundo deixou entender o ministro Carlos Marun, do MDB sul-mato-grossense, o compromisso será mantido até o final do governo Temer, mas, com análise mês a mês, podendo até haver flutuação de preço.

Outro ponto de destaque na proposta assinada entre o governo e a parte maior dos representantes dos caminhoneiros em greve, foi o atendimento aos autônomos, que terão direito a 30% das cargas disponibilizadas pela Companhia Nacional de Abastecimento.

Sobre a proposta aprovada pela Câmara dos Deputados, nessa quarta-feira, 23, que zerava a cobrança de impostos referentes ao PIS-Cofins, o ministro Marun foi claro quando disse que o projeto não deve avançar no Senado, onde deveria ser votado para que pudesse valer.

Segundo Marun, a perda na arrecadação de impostos é muito alta em função da perda do PIS-Cofins. Tudo o que é preciso saber, agora, é qual vai ser a reação dos caminhoneiros que se encontram paralisados e bloqueando as estradas.

Sobre isso, há um problema para o cumprimento do acordo: o presidente da Associação dos Caminhoneiros (Abcam) José da Fonseca Lopes, diz que não aceita as propostas do governo, e, inclusive, abandonou a reunião.

Quer dizer: tudo está bem, mas depende. Somente no decorrer do dia de hoje é que vamos ficar sabendo se a paralisação vai terminar, mesmo. É quando estarão sendo verificados os pesos de cada uma dessas lideranças dos caminhoneiros, perante o movimento.

(Sérgio Botêlho)

Economia · Petrobras

Greve dos caminhoneiros caminha para inédito impasse

O dia amanhece outra vez sob forte expectativa envolvendo a greve dos caminhoneiros, no país, com fortes ameaças ao abastecimento de alimentos e de funcionamento dos sistemas de transportes públicos viários e aéreos.

Nesta quarta-feira, 23, o presidente da Petrobras, Pedro Parente, anunciou a redução de 10% e congelamento por 15 dias no preço do diesel. A Câmara aprovou, à noite, a retirada dos impostos referentes ao PIS-Cofins sobre o diesel.

As medidas não agradaram aos grevistas, que anunciaram a continuidade do movimento, hoje. No início da manhã, várias ações dos caminhoneiros em rodovias indicam, mesmo, que o movimento prossegue, embora mais tarde haja possibilidade de nova deliberação.

A ação dos caminhoneiros tem movimentado, ainda, outras categorias profissionais que lidam com transporte, a exemplo de taxistas e mototaxistas que ensaiam mobilizações contra o preço da gasolina.

Pois bem. Ontem, foi preso o ex-governador de Minas Gerais, Eduardo Azeredo, do PSDB, por conta do chamado mensalão tucano. Também foi expedida ordem de prisão contra o ex-tesoureiro do PT, Delúbio Soares.

Em Brasília, correm os últimos dias da mobilização nacional dos prefeitos reunidos na XXI Marcha dos Prefeitos a Brasília, em busca de mais recursos para os municípios, junto à União, e por royalties do petróleo.

Quem conseguiu importante manifestação de prefeitos em seu favor foi o senador Moka, do MDB do Mato Grosso do Sul, candidato único do partido ao Senado, nas eleições deste ano. 79 prefeitos, presentes ou não em Brasília, assinaram manifesto defendendo a reeleição do emedebista sul-mato-grossense ao Senado da República. No manifesto, os prefeitos alegam, na defesa de Moka, o apoio que o parlamentar vem oferecendo aos municípios no que se refere à destinação de verbas para obras e ações. A Marcha dos Prefeitos termina nesta quinta-feira, 24, hoje.

(Sérgio Botêlho)

Economia · Gasolina

Fatos marcantes da terça-feira, 22: combustível, MDB e orçamento

Crédito da foto: CanvaTrês fatos marcaram a vida política em Brasília nessa terça-feira, 22. O primeiro, que já se arrastava desde a madrugada, foi a greve dos caminhoneiros por conta do preço do diesel.

O segundo, o anúncio feito pelo presidente Michel Temer, em evento do MDB, de que o candidato do partido à presidência da República seria, mesmo, o ex-ministro da Fazenda, Henrique Meirelles.

O terceiro, foi a instalação da Comissão Mista de Orçamento da União para 2019, um pouco atrasada em seu cronograma, que vai ter como relator-geral o senador Moka, do MDB do Mato Grosso do Sul, indicado que foi pela líder peemedebista Simone Tebet.

Sobre a greve dos caminhoneiros, o governo anunciou ontem sua disposição em extinguir a cobrança da Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide-combustíveis), sobre o diesel, o que, segundo o noticiário de agora pela manhã, não agradou aos caminhoneiros.

No que tange às eleições 2018, o MDB agora tem pré-candidato único na figura do ex-ministro Henrique Meirelles, que já praticamente havia sido lançado pelos emedebistas sul-mato-grossenses em evento do partido no último final de semana, em Campo Grande.

O nome de Meirelles, anunciado por Temer, resolve, de imediato, o problema a indecisão do partido a respeito do assunto, e vai permitir aos emedebistas partirem, inclusive, para negociações de alianças.

O terceiro assunto, a instalação da Comissão Mista de Orçamento da União para 2019, põe o Mato Grosso do Sul em posição confortável já que o relator geral, que vai assinar, ao final dos trabalhos, a proposta de Orçamento Federal para 2019, ficou com o senador Moka.

A proposta do governo para o Orçamento da União do próximo ano somente chega ao Congresso Nacional no final do mês de agosto. Segundo Moka, o mais imediato é a aprovação da Lei de Diretrizes Orçamentárias, a LDO, até o início do recesso parlamentar, em 17 de julho.

(Sérgio Botêlho)

eleições 2018

MDB: indecisão em candidatura preocupa sigla

Sérgio Botêlho

MDB vive, no momento, um drama que se não resolvido rapidamente provocará sérios danos ao desempenho do partido, nas eleições de outubro. Falo da indecisão entre manter a candidatura Temer ou empinar de vez a candidatura Meirelles.

O problema maior é o tempo. Enquanto os demais partidos que buscam a Presidência da República surfam na onda das pré-candidaturas, inclusive, alinhavando possíveis acordos, o MDB velho de guerra patina na indefinição.

A impaciência começa a tomar conta das principais lideranças da legenda, embora haja uma boa quantidade de diretórios que não deseja que o MDB tenha candidato presidencial, a fim de facilitar a vida eleitoral dessas seções peemedebistas, na aldeia.

Porém, a maioria dos diretórios do partido quer candidato próprio, mas, até agora, não apareceu nenhum que defenda a candidatura do presidente Temer à sua própria vaga nas eleições de outubro.

Embora, por enquanto, não passe de um traço nas pesquisas de opinião pública a performance do ex-ministro da Economia, de Temer, e ex-presidente do Banco Central, de Lula, seus aliados entendem que ele teria elevada chance de crescer.

Os emedebistas favoráveis à candidatura Meirelles, se entusiasmam com ele assumindo o espaço do centro, inclusive, atraindo franjas sociais que votam em Lula e outros nichos mais radicalizados, à direita, que se alinham a Bolsonaro. Quem sabe, imaginam, tornando Meirelles o candidato da unidade nacional.

O sonho do MDB é ver Temer desistindo o quanto antes de sua candidatura, quem sabe, nesta terça-feira, 22, abrindo caminho para que Meirelles passe a ser, enfim, pré-candidato único do partido, inaugurando a temporada emedebista de campanha e de conversas sobre alianças.

Mas, há quem considere que Temer não desistirá, hoje, de sua candidatura, e, assim, continue alimentando o desejo de reeleição, impedindo que a sigla avance no processo de construção de sua candidatura própria, o quanto antes.

Somente no final do dia a gente vai saber.

 

 

Internacional · Política · Venezuela

Questionamentos sobre eleição na Venezuela se destacam nos portais de notícias

PORTAIS DE NOTÍCIAS:

Manchete e destaques da hora de O Globo online: Míriam Leitão: Na Venezuela, a radiografia da fraude e do voto tutelado. Eleitor que depende dos programas sociais tinha que se apresentar a um posto da milícia chavista para comprovar que votou/

Brasil e outros 13 países não reconhecem eleição de Maduro. Votação foi marcada por denúncias e abstenção recorde/

Entenda como o governo Maduro usou carteirinhas de assistência social para controlar o voto/

Eleição na Venezuela tem irregularidades, dizem opositores. De acordo com Henri Falcón e Javier Bertucci, governo está usando máquina pública para coagir eleitores/

Lauro Jardim: Temer faz propaganda de seu governo com dinheiro da Saúde/

Alckmin diz que não nomearia encrencados para embaixadas/

Fernandas se recusam a fazer campanha para empresa do pré-candidato Flávio Rocha. Ele é dono da marca Riachuelo/

Míriam Leitão: Temer é um caso para os psicólogos. Presidente completou um ano desde que seu governo perdeu o rumo/

Professores da UFRJ ficam 11 horas nas mãos de bandidos. Casal de docentes foi sequestrado na Ilha do Fundão na sexta-feira e passou o dia em cativeiro dentro de comunidade de Belford Roxo/

Caminhão Rei do 1 real junto à Lagoa-Barra e a um carro da PM: clientes fazem fila para acessar calçada onde mercadorias são expostas em caixas de papelão/

Narcomilícia mantém moradores da Rocinha sob domínio do medo. Extorsões já rendem mais de R$ 1 milhão por mês

Chefe da milícia na Praça Seca é preso em Sulacap. Hélio Albino Filho, conhecido como Lica, é ligado ao ex-vereador Deco/

MP investiga caixa dois de concessionária a Alckmin. Funcionários da CCR teriam confirmado pagamentos de R$ 5 milhões por doações ilegais a ex-governador de São Paulo, em 2010/

ANCELMO GOIS: Condenado na Lava-Jato paga multa 2 vezes maior do que propina que diz ter recebido/

Número de eleitores idosos no país supera o de jovens. Aptos a votar acima de 60 anos são 18,6% do eleitorado, contra 15,3% dos eleitores entre 16 e 24 anos/

Campanha do MDB à Presidência vai apostar nas reformas. Manual defende mudanças na Previdência e critica Ministério Público e Poder Judiciário/

Para ter o PP, aliados de Ciro lembram Brizola: “Na carroceria cabe todo mundo, mas na boleia só quem se confia”/

De olho no centrão, Ciro quer antes aliança à esquerda, sem o PT/

Mangabeira Unger: ‘Não podemos ter purismo ideológico’. Guru de Ciro Gomes prega alianças ‘amplas’/

EUA colocam aplicação de tarifas contra a China ‘em espera’. Secretário do Tesouro afirma que no encontro de dois dias com representantes de ambos os países, em Washington, houve progressos/

Incertezas afetam reforma fiscal de Donald Trump. Investimentos não crescem como previsto/

Grupo de africanos foi resgatado na noite deste sábado. Imigrantes à deriva por 35 dias são resgatados no Maranhão. Grupo vindo de Senegal, Nigéria e Guiana foi resgatado por pescadores/

Imposto é o maior obstáculo para economia brasileira. Tributos altos e sistema complexo desestimulam negócios no país, diz Ipea. Carga tributária imposta pelo Brasil afeta negativamente a competitividade da indústria. Indústria brasileira sofre com taxas altas para importar serviços. Estudo da CNI diz que Brasil é um dos poucos a impor até seis tributos.

 

Manchete e destaques da hora do Estadão online: Brasil e mais 13 países não reconhecem reeleição de Maduro na Venezuela. Governo brasileiro alega que eleição não foi realizada em ‘processo democrático’/

Maduro é declarado vencedor em eleição contestada e com baixa participação. Chavista teve 5,8 milhões de votos enquanto Henri Falcón obteve 1,8 milhão/

BR18. Temer paga publicidade com dinheiro da saúde/

Lava Jato. Tribunal de Lisboa determina extradição de Raul Schmidt para o Brasil/

Eleições. Em evento, Marun trata Meirelles como candidato do MDB ao Planalto/

São Paulo. Virada Cultural revela agravamento da situação dos desabrigados/

Maranhão. Imigrantes resgatados em barco precário estavam há 35 dias no mar/

Coluna do Estadão: Sogra de Lulinha repassou dinheiro a empresa ligada a operador do petróleo/

Estados Unidos. Secretário do Tesouro diz que guerra comercial com a China está ‘em suspenso’/

Violência. Obstetriz de 27 anos é morta com 16 facadas; namorado é suspeito.

 

Manchete e destaques da hora da Folha online: Apenas 8% dos PMs atacados saem ilesos em São Paulo. Em 491 casos documentados de 2006 a 2013, houve 218 mortos e 233 feridos, indica levantamento da Folha/

AMÉRICA DO SUL: Maduro se reelege em votação contestada dentro e fora da Venezuela. Ditador recebeu dois terços dos votos em pleito em que 54% dos eleitores não foi às urnas. Opositor diz que não reconhece processo eleitoral. Rivais acusam Maduro de coagir eleitores/

Possível calote da Odebrecht ameaça R$ 47 bilhões de bancos. Temor das instituições é que não pagamento provoque a antecipação de todo o débito/

CONGRESSO. Tucanos dão mais apoio aos projetos de Temer do que o MDB. Partido do presidente aparece em terceiro lugar em ranking de fidelidade nas votações/

MOVIMENTO INÉDITO. Moreira Franco quer obra sem permissão em terra indígena. Ministro consulta Defesa sobre possibilidade de autorizar uma nova linha de transmissão/

Bolsonaro cita Clodovil e colega negro para rebater acusações. Pré-candidato se defende por declarações em que é tido como homofóbico e racista/

ALIANÇAS. Políticos articulam chapas em família em ao menos 5 estados/

CÂMBIO. Mesmo com dólar alto, vale a pena comprar nos EUA/

VINICIUS MOTA: Dólar mais caro não reverte fartura global de dinheiro/

POUPANÇA. Regra dos 4% diz quanto se deve poupar para aposentar/

  1. LEMOS: Abro empresa na Estônia em 15 minutos; no Brasil, são 79 dias
Violência

Oiapoqui, no Amapá, pode ser local de sepultamento de corpos de guerrilheiros mortos no Araguaia

Os corpos de guerrilheiros assassinados depois de rendidos, no Araguaia, na década de 70, podem estar sepultados no Oiapoqui, no Estado do Amapá, segundo estudos da Comissão Estadual da Verdade amapaense.

De acordo com os estudos, o possível paradeiro das vítimas seria Clevelândia do Norte, uma vila do Oiapoqui, que fica a 600 quilômetros de Macapá. Agora, o Ministério Público Federal do Amapá que localizar os corpos.

Há uma sentença em aberto pronunciada pela Corte Interamericana de Direitos Humanos (CIDH), ainda não cumprida devidamente que impõe ao Brasil a obrigação de localizar desparecidos durante a ditadura.

Segundo a sentença, o Brasil “deve realizar todos os esforços para determinar o paradeiro das vítimas desaparecidas e, se for o caso, identificar e entregar os restos mortais a seus familiares”.

Também, na decisão da Corte Interamericana, exige-se que o Brasil oficialize “um pedido de desculpas às vítimas de violações aos direitos humanos praticadas pelo governo do extinto Território Federal do Amapá durante a ditadura militar”

Mais informações ACESSE AQUI.

 

Economia · Violência

Expectativas no consumo animam comércio em Campo Grande; quadrilha especializada em roubo de automóveis é presa.

Crédito da Foto: site do Shopping Campo GrandeExpectativas no consumo animam comércio em Campo Grande; quadrilha especializada em roubo de automóveis é presa.

_Sinopse MS_

Edição: *Sérgio Botêlho*

*Manchete e submanchetes do portal do Correio do Estado*. Operação Shirak. Quadrilha especializada em furto e desmanche de veículos é presa/

CONSUMO. Dia dos Namorados poderá movimentar R$ 150 milhões no comércio do Estado. Consumidor vai gastar 20% menos com presentes em relação a 2017

CAMPO GRANDE. Passageiros reclamam de estrutura e superlotação nos ônibus. Novos veículos estão previstos somente em agosto/

INFLAÇÃO ABRIL. Consumo baixo mantém inflação estável em Campo Grande/

Pelo 3º mês consecutivo grupo alimento teve deflação/

Macroanel Campo Grande. Caminhão caçamba tomba em área de descarte de entulhos/

Novo atendimento. Com mudanças, mais segurados podem ter atrasados no INSS/

Falha técnica. Aeronave da FAB que vinha para Campo Grande faz pouso forçado em MT/

Benefício. Fachin anula decisão que cortava pensões de 19.520 filhas de servidores/

Na prisão. Defesa pede volta de benefícios de ex-chefe de estado para Lula/

Circo com tradição de 200 anos faz apresentações na Capital/

Condenados na Itália. Brasileiros são condenados por fraude em cidadania italiana/

Funsat Itinerante estará em 3 bairros da Capital/

Luz da Infância 2. Investigação contra pornografia infantil começou há 6 meses/

PNAD. Estado tem 104 mil analfabetos com 15 anos ou mais/

Parceria. Uems e Feirona preparam registro de patrimônio/

Alguns políticos e dirigentes de órgãos e empresas estatais estão armando “visitas e palestras” de pré-candidatos nas próximas eleições, como se isso fosse prática comum desde sempre. Em verdade, trata-se de campanha eleitoral escancarada, o que é terminantemente proibido. É impressionante, para não dizer outra coisa, como algumas figurinhas se julgam suficientemente espertas para burlar regras.

eleições 2018 · Violência

Investigadores e policiais são presos por contrabando; há um arquiteto e um policial civil entre presos por pornografia infantil

Investigadores e policiais são presos por contrabando; há um arquiteto e um policial civil entre presos por pornografia infantil

Sinopse MS

Edição: Sérgio Botêlho

Manchete e submanchetes do portal do Correio do Estado.

Operação nacional. Entre presos por pornografia infantil há arquiteto e policial civil

TRANSPORTES. Prefeitura realiza sorteio de vagas em concorrência de táxi e mototáxi. Neste sábado serão oferecidas 183 vagas de táxi, enquanto para mototáxi serão 141/

DOURADOS. Governo libera R$ 32 mi para reforma de aeroporto no interior. Pista em Dourados tem limitação para dias de chuva/

EM PONTA PORÃ. Comerciante de carros usados é executado com sete tiros. Motivações do crime são investigadas; arma foi localizada/

‘QUADRILHA DE FARDA. ‘Corregedoria inicia processo para avaliar expulsão de PMs/

Justiça.TRF4 nega último recurso e autoriza prisão de José Dirceu/

OPORTUNIDADE. Imasul abre seleção para contratação temporária, com salário de até R$ 2,6 mil/

Número de homicídios no Brasil é 5 vezes maior que a média mundial/

Anúncio oficial. Brasil não poderá exportar pescados para a União Europeia/

EM PONTA PORÃ. Paulista vestido de padre é preso tentando traficar/

Segurança pública. Secretário pretende armar até guardas das escolas/

BALANÇO CEASA. Compilação produzida pela Conab apresenta dados de comercialização. Região Sudeste continua liderança, responsável por 55% da produção/

‘QUADRILHA DE FARDA. ‘Corregedoria inicia processo para avaliar expulsão de PMs presos. Segundo comandante-geral, não há prazo para conclusão dos processos/

FUNDO ESPECIAL. Emendas parlamentares somam R$ 1,78 milhão em repasses para saúde. Rio Brilhante, Sidrolândia e Campo Grande concentraram valores.

Manchete e submanchetes do jornal Correio do Estado

Capa

Policiais civis também atuavam em contrabando. Corrupção. Os 21 policiais militares presos anteontem não são os únicos agentes públicos envolvidos na facilitação de contrabando de cigarros paraguaios. Integrantes da Polícia Civil também atuavam no esquema, confirmou a Secretaria de Justiça e Segurança Pública/

Investigadores são alvo de operação contra pornografia infantil. Em Mato Grosso do Sul, sete pessoas (foto) foram presas como parte de operação nacional de combate à pornografia infantil na internet. Pelo menos dois dos suspeitos (um deles preso) são policiais civis. Em todo o Brasil, são 132 envolvidos/

Na prisão. Lula perde regalias que tinha por ser ex-presidente/

Crédito. Empresas terão R$ 10 bilhões com Cadastro Positivo/

Caiu para 8,4%. Pesquisa aponta redução do desemprego em MS/

Campo Grande. Câmara aprova eleições diretas para diretor no município/

Odilon só aceita alianças com “boas intenções”/

No estado. Seca deve elevar preço do leite em 7,43%/

Águas quer reajuste. Sem poder cobrar a tarifa mínima de água (foto) e esgoto, a Águas Guariroba insiste no reajuste para a prestação dos dois serviços. a concessionária já recorreu ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) para tentar reverter decisão sobre extinção da cobrança mínima/

Massa de ar frio chega ao Estado neste fim de semana.

Página 3 – Política

Eleições 2018. Odilon diz que só aceita DEM se aliança for com boas intenções. Juiz federal esteve em Dourados para receber a visita do candidato à Presidência Álvaro Dias. Agenda presidenciável. Odilon esteve em Dourados para receber o senador e pré-candidato à Presidência da República Álvaro Dias (Podemos). O partido declara apoio ao juiz, porém, Odilon foi categórico ao dizer que mantém o apoio ao pré-candidato do seu partido, Ciro Gomes/

Le Monde. Jornal francês publica manifestos por liberdade e candidatura de Lula. Hollande, ex-presidente da frança, foi um dos defensores do petista.

Manchete e submanchetes do portal MidiaMax. Policial, engenheiro e arquiteto estão entre presos em MS por suspeita de pedofilia. Suspeitos devem permanecer presos/

Lá vem frio: fim de semana em MS terá chuvas no sábado e mínima de 5°C no domingo. Frente fria chega nesta sexta-feira e as temperaturas caem acentuadamente no domingo/

Jovem encontrada decapitada foi ameaçada por traficante de drogas, aponta investigação. Joice foi encontrada decapitada e com as mãos amarradas para trás/

Engenheiro diz que baixava pornôs enquanto dormia e ‘não sabia que tinham crianças’. Foi decretada prisão preventiva dele/

Imasul abre processo seletivo para analista e técnico com salário de até R$ 2,6 mil/

Com três mortes confirmadas em uma semana, vítimas da gripe chegam a 10 em MS/

Suspeito de ligação com o Estado Islâmico será transferido para presídio de MS.

Manchete e submanchetes do portal Campo Grande News

“Luz da Infância 2”. Operação contra pedofilia prende 7 e recolhe vasto material em MS/

Ponta Porã-Pedro Juan. Carne contrabandeada que entrou por MS provoca crise no Paraguai/

“É PM prendendo PM”. Comandante admite dificuldade para substituir praças presos em operação/

Educação. Após polêmica, Câmara aprova eleição para diretores de escolas e Ceinfs.

eleições 2018

Delação da JBS e o governo Temer; investigações sobre doleiro foragido; drama das vítimas do incêndio de São Paulo

Delação da JBS e o governo Temer; investigações sobre doleiro foragido; drama das vítimas do incêndio de São Paulo

PORTAIS DE NOTÍCIAS:

Manchete e destaques da hora de O Globo online: Um ano após delação da JBS, governo trava luta pela sobrevivência. Corrupção exposta por empresário mudou agenda de Temer, que se viu obrigado a gastar seu capital político para barrar série de denúncias 0

‘Temer achava que era imune a qualquer investigação’, diz Janot. Para ex-procurador-geral da República, omissões não contaminam provas contra o presidente Temer/

Os planos políticos frustrados, a estratégia de defesa e a investida contra os acusadores. Como a delação da J&F reescreveu os planos de Temer e Aécio/

Artigo: Governo Temer acabou em 17 de maio de 2017. Presidente virou um político que usaria todos os meios junto ao Congresso para não cair/

Furacão Joesley: Doze frases sobre a delação que mudou a agenda do governo Temer. Cronologia relembra principais fatos da colaboração do empresário/

Míriam Leitão: Manutenção dos juros surpreende, mas faz sentido. Cenário externo mudou totalmente desde o último encontro, antecipando o encerramento do ciclo de relaxamento monetário.

Bolsonaro promete fuzis, e Alckmin, tratores a agricultores. Pré-candidatos visitaram feira do Programa de Assentamento do DF.

Manchete e destaques da hora do Estadão online: Doleiro foragido. Lava Jato do Rio investiga 429 clientes do banco de Dario Messer/

Ex-presidente. Lula pede que Fachin não envie a Moro trechos de delação da J&F/

Investigação contra Lula. Caixa 2 da Odebrecht financiou reforma do sítio de Atibaia, diz PF/

Moradia. Temer anuncia ampliação do Minha Casa Minha Vida em 50 mil unidades/

Projeto. Senado aprova criação do Sistema Único de Segurança, que vai a sanção/

Militar. ‘Falta uma Lava Jato do crime organizado’, diz general/

Durante mandato. Procurador admite que não pode indiciar Trump por ingerência russa.

Manchete e destaques da hora da Folha online: Vítimas de incêndio em SP vivem impasse diante de ritmo lento da Promotoria. Promotor atribuiu a Conselho Tutelar avaliação de riscos a crianças sem banheiro em acampamento no Paissandu/

Seis suspeitos de tentarem atacar um caixa eletronico foram mortos na madrugada desta sexta-feira (5) apos troca de tiros com policiais militares das Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar (Rota), na avenida Elisio Teixeira Leita, na regiao de Parada de Taipas, na Zona Norte de Sao Paulo. De acordo com a PM, os homens haviam invadido um supermercado para furtar o equipamento quando foram flagrados pelos policiais/

Polícia mata mais homens, negros e jovens em São Paulo. Para autora de estudo, letalidade policial no estado é vista como prevenção e incentivada pela cultura de ‘fazer justiça’/

Caso JBS faz um ano e mostra que alguns crimes compensam. Revelada há um ano, delação rendeu até agora 91 investigações/

Depoimento de Marcelo implica a atual cúpula da Odebrecht. Herdeiro disse que vice-presidentes e diretor sabem de propina para aprovação de Refis

Dólar e as taxas de juros não explicam lerdeza da economia/

Real é única moeda dos Brics a cair ante dólar na quarta-feira.

Crowdfunding · eleições 2018

Vaquinha eleitoral-virtual

Crédito da foto: CanvaDesde ontem, 15, que os candidatos foram autorizados a recorrer aos eleitores, por meio da Internet, para conseguir recursos destinados à campanha de cada um. A arrecadação é feita por meio de empresas dedicadas a esse tipo de procedimento, chamadas crowdfunding.

Para o caso das eleições, a arrecadação de fundos para candidaturas está sendo chamada de “vaquinha virtual” ou “vaquinha eleitoral”.

As empresas, que já faziam esse tipo de coleta de recursos pela Internet, mais precisamente a artistas, escritores e promotores de eventos em geral, estão tendo que se credenciar junto ao Tribunal Superior Eleitoral para que possam servir aos candidatos.

Agora, tem alguns detalhes. O primeiro é que esse dinheiro que está sendo arrecadado, agora, desde ontem, somente poderá ser utilizado pelos candidatos a partir de 15 de agosto, quando começa a campanha oficialmente. Até lá, os recursos não são liberados.

Outro detalhe. E se a pré-candidatura acabar não sendo confirmada, todo o dinheiro que foi arrecadado deve ser devolvido aos colaboradores.

O procedimento, além de arrecadar dinheiro, serve para os candidatos medirem o grau de envolvimento dos eleitores com suas campanhas, sendo, também, um momento importante para a divulgação das candidaturas. É assim, também, que está sendo vista a “vaquinha eleitoral-virtual” que começou, ontem.

Sérgio Botêlho